Superior em campo, Lusa empata com o Fluminense

0
1364
Lusa empata com o Fluminense na terceira rodada da Taça Guanabara (Foto: Marcos Faria/Portuguesa)

A equipe da Portuguesa se destacou em campo nas três primeiras rodadas do Campeonato Carioca, entretanto, o empate insiste em fazer parte de todos os resultados. Chances não faltaram e um pênalti claro não foi marcado na partida desta quarta-feira (24) contra o Fluminense, que terminou com o placar de 0 a 0. O jogo, realizado no Estádio Giulite Coutinho,em Edson Passos, foi válido pela Taça Guanabara.

O Fluminense ficou mais tempo com a bola nos pés, mas as melhores chances foram criadas pela Portuguesa, principalmente no segundo tempo, quando conseguiu mandar duas bolas nas traves tricolores. Com três pontos, a Lusa fica em terceiro lugar no Grupo C.

No domingo (28), a Portuguesa segue sua campanha no primeiro turno do Estadual. A equipe da Ilha do Governador vai ao Norte Fluminense visitar o Macaé, às 16h30, no Moacyrzão.

O JOGO

A Portuguesa lutou, foi guerreira, colocou duas bolas na trave, teve pênalti não assinalado, mas não conseguiu sair do empate sem gols com a equipe do Fluminense. O primeiro tempo começou morno e terminou com uma Portuguesa superior e perigosa. Aproveitando-se de erros individuais abusivos da equipe tricolor e falha de marcações, a Lusa dominou o terço final do jogo e teve nos pés do volante Jhonnatan uma das grandes chances de abrir o placar. Em jogada pela esquerda do atacante Sassá, ele serviu o volante na entrada da grande área, que tinha um gol aberto, mas acabou chutando errado.

A polêmica do jogo e do primeiro tempo ficou para o pênalti claro não marcado pelo árbitro da partida, Grazziani Maciel Rocha. Aos 43 minutos, a zaga tricolor errou troca de passes, o meia Maicon Assis roubou a bola e colocou na frente para Sassá. O atacante lusitano avançou, cortou o zagueiro Gum e foi empurrado dentro da área. Pênalti claro que não foi assinalado.

2° TEMPO

Quem esperava uma Portuguesa na defensiva, enganou-se. Os papéis se inverteram e a Portuguesa perdeu diversas oportunidades claras. Desorganizado, o Fluminense, recebia as vaias de sua torcida presente. Aos oito minutos, em contra-ataque rápido, Sassá acionou o lateral Diego Maia pela esquerda. Ele cruzou na segunda trave para o volante Jhonnatan furar o que seria o primeiro da Lusa.

Aos dez minutos, novo contra-ataque. Desta vez puxado pelo Alexandro que acionou na direita Maicon Assis, ele correu até a grande. Acabou optando pelo passe ao invés do chute e tocou atrás do Sassá. Aos 12 minutos o cenário se repetiu: passe no alto de Alexandro para Maicon Assis. O meio-campo da Lusa invadiu a área e tocou por cima do gol do goleiro Júlio César.

Sassá teve sua chance também. Aos 15 minutos, o atacante lusitano recebeu na esquerda, driblou o Gum e soltou uma bomba no canto direito do Flu, que Julio Cesar se esticou e pegou.

DUAS NA TRAVE

A partir dos 20 minutos da segunda etapa começou a saga da Lusa e a trave. Aos 26 minutos, o atacante Philip fez fila dentro da área e serviu Fabinho. O meia da Lusa chutou com categoria e a bola explodiu na trave. Aos 29 minutos e nova bola na trave. Desta vez no travessão com o zagueiro Marcão. Em cruzamento pela direita de Philip, o zagueiro antecipou a marcação e com potência cabeceou no travessão.

Final de jogo, embora invicta, a Lusa ainda não venceu na competição. A luta para uma vaga na próxima fase segue viva, pelo fato dos próximos dois jogos da Portuguesa Rio serem de confrontos diretos com os dois times acima da tabela. No caso, o Macaé no próximo domingo (28) e o Boa Vista, no Luso-Brasileiro, no dia 3 de fevereiro, às 19h. A Lusa ocupa momentaneamente a terceira colocação do grupo C com três pontos em três jogos.

Fotos: Marcos Faria/Portuguesa-RJ

Galeria de Fotos

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here